domingo, 28 de fevereiro de 2010

O Regresso à Inocência

Independentemente dos títulos que possam ou não alcançar para mim são OS CAMPEÕES*.

O percurso da nossa equipa tem sido um autêntico regresso à inocência, no tempo em que o futebol era uma festa e não um banquete de paineleiros. Até nos horários de alguns jogos esta época tem o bom perfume do passado. Mas a prova maior são os sucessivos recitais a que temos assistido, traduzidos em constantes goleadas, um verdadeiro deleite. A mais que provável ultrapassagem da meta dos 100 golos marcados será apenas outra evidência da superior qualidade do nosso jogo. Quando praticado desta forma o futebol é arte. Eu, agnóstico convicto estou quase a converter-me com os milagres do Jesus. (Desde já o elejo o Benfiquista do ano)
Aproveitem, gozem, desfrutem porque estão a ter o privilégio raro de acompanhar a mais excitante e talentosa equipa do Benfica desde a remota época de 1982-83.
São absolutamente deslumbrantes os níveis de performace a que esta equipa nos vai habituando semana após semana. Repito mesmo que NADA GANHEM serão ETERNOS CAMPEÕES porque com toda a certeza no futuro farão parte das minhas melhores memórias. Temos um plantel de Heróis e um onze de Super-Heróis que seriam titulares em qualquer clube do Mundo. Não existe central com as características do David Luiz, ala com a fantasia e alegria do Di Maria, 10 com a classe do Aimar e uma dupla de ataque (Saviola e Cardozo) em tão grande forma. Se acrescentarmos a fibra do Maxi, a raça do Javi, a entrega do Ramires e a liderança do Luisão facilmente percebemos a sorte de vivermos em 2010. Ano em que celebro 40 de vida e 25 de sócio. No próximo sábado quando receber o emblema Águia de Prata e recordar as razões porque escolhi ser do Benfica não preciso de ligar o canal história, bastará aguardar pelo jogo de Domingo.
Amo o Benfica porque amo o bom futebol.


* o titulo ainda não está entregue pela a acção do Jorge de Sousa e alguns colegas seus que tem insistido em equilibrar a competição.
p.s. João publiquei este post num outro blog em que participo http://opostit.wordpress.com/

Diabo à solta

Di Maria foi um autêntico diabo vermelho à solta em Matosinhos, tendo conseguido o primeiro "hat-trick" da carreira e conseguido uma das melhores exibições esta época, na qual se tem afirmado como um dos melhores jogadores do plantel.

O argentino já tinha demonstrado, noutras temporadas, que tinha talento, mas é, em 2009/2010, que está a ser bastante mais eficaz. Ou seja, dificilmente ficará no Benfica, o que, em termos desportivos, não é positivo, mas será a oportunidade de, em ano de Mundial, garantir importante encaixe financeiro.

Aliás, Di Maria podia ter festejado quatro golos se o ridículo Lucílio Baptista não tivesse anulado aquele lance por ter considerado que havia fora de jogo. Mais: Pouga devia ter sido expulso, depois de ter atingido o nosso extremo esquerdo. Na RTP, argumentaram que a agressão não foi intencional, mas é certo que existiu.

Carlos Martins entrou bem no jogo, foi autor da assistência para o penúltimo golo de Di Maria, e, tecnicamente, tem capacidade para ser um dos melhores médios da Europa: é bom nos passes, nos lançamentos longos e remata bem de longe. No entanto, nem sempre revela a mesma consistência durante os 90 minutos, transmitindo a ideia que "desaparece" dos jogos, o que não aconteceu hoje. Apesar deste "pecado" não deixa de ser um futebolista bastante útil.


video

sábado, 27 de fevereiro de 2010

Afinal houve dilúvio de classe e golos!

Contrariando a previsão que tinha efectuado num comentário ao post anterior não houve mau tempo significativo, nem dilúvio de chuva, houve sim dilúvio de golos e classe. O Bombo foi posto de lado e apareceu não um violino mas uma orquestra inteira, afinada e que tocou os seus instrumentos com classe e mestria.

Excelente exibição com atitude, concentração e elevada nota artística. Voltamos a ter aquela insaciedade que caracterizou esta equipa durante esta época, ao contrário do que aconteceu contra o Setúbal, Belenenses e Hertha (1ª mão), fomos atrás do segundo, terceiro... Finalmente o Di Maria conseguiu aliar a uma grande exibição um alto nível de concretização. Destaques bastante positivos para o Airton, não se sentiu a falta do Javi, para o Cardozo, mesmo não marcando golos esteve muito bem e bastante activo. Também de destacar a boa entrada do Carlos Martins em jogo (que passe magistral no terceiro golo!) , substituiu o Éder Luís que apesar do golo esteve algo discreto.

Faltam nove finais, se houver esta atitude e nível competitivo permanente podemos ficar descansados.

PS – Não é exagero dizer isto mas o resultado peca por escasso, poderia perfeitamente ser oito ou nove a zero.

Hoje é dia de Bombo

As previsões para a hora do jogo apontam para que o mau tempo seja uma realidade, segundo parece, existirá chuva e um forte vento que pode condicionar o desempenho dos atletas e fazer com que o espectáculo seja menos bonito. Mas os campeões também se fazem com esforço e garra e o dia de hoje terá que ser um jogo de Bombo, há falta de possibilidade de tocar violino, vai de Bombo. O terreno deverá estar um autêntico batatal e por isso há que aproveitar os lances de bola parada e lutar, lutar muito, porque nem sempre se consegue jogar bem.

quarta-feira, 24 de fevereiro de 2010

Top ten é nosso na Liga Europa dos pobres

A campanha que o Benfica está a desempenhar, actualmente, na Liga Europa tem contribuído para enriquecer o prestígio europeu do clube, não só pelo percurso atingido até agora, mas, também, porque a vitória frente ao Hertha nos colocou a fechar o "top ten" dos clubes com mais triunfos nas competições europeias.

O Anderlecht, com 153 êxitos, mais três do que o Benfica, é o nono classificado está, perfeitamente, ao nosso alcance, enquanto que o Ajax , na oitava posição, tem mais seis e, neste caso, a meta é mais difícil, mas não impossível: para igualar os holandeses, é preciso chegar à final e esperar que sejam, entretanto, eliminados pela Juventus. Por curiosidade, este "ranking" é liderado pelo Barcelona, com um total impressionante: 239 vitórias, mais seis do que o Real Madrid.

Devemos ficar, naturalmente, gratos pela homenagem que Michel Platini fez a Eusébio, deslocando-se de propósito ao Estádio da Luz, numa sequência de distinções que coloca o Pantera Negra no mesmo patamar de Di Stefano e Bobby Charlton, mas o contributo que o reinado do francês deu para desvalorizar a Liga Europa é lamentável, comparando com a Liga dos Campeões Europeus. Protagonista de um ciclo notável, nesta época, o Benfica conseguiu, até agora, totalizar 2,12 milhões de euros, menos 11 mil do que o Sporting somou só na fracassada experiência patenteada nos play-off da Champions!

Ou seja, Michel Platini e amigos não compensam o mérito desportivo nesta competição e também deveriam alterar a fórmula de acesso à principal prova: admito que a Liga dos Campeões seja disputada pelos dois primeiros classificados, mas, a partir do terceiro posto nos diversos campeonatos, o destino deveria ser a Liga Europa.

Para complementar a informação do João Tomaz, o Cardozo tornou-se no décimo melhor marcador de sempre nas competições europeias, em igualdade, com João Vieira Pinto, nono classificado, a dois de Simão e a três de Isáias. Eusébio lidera, inevitavelmente , a lista, com 57 remates certeiros.




terça-feira, 23 de fevereiro de 2010

Goleada fácil com Marselha à vista

O Benfica confirmou esta tarde o apuramento para os oitavos-de-final da Liga Europa, depois de, como se esperava, derrotar o Hertha Berlim, redimindo-se, assim, de uma exibição menos conseguida na Alemanha, embora o empate nos fosse favorável.

A goleada, mais uma nesta época, foi fácil, e, novamente, fruto sobretudo do quarteto de ouro - Cardozo (2 golos), Di Maria (participou em lances que deram três golos), Aimar (1 golo e uma assistência) e Saviola (em bom plano) -, bem apoiado por Javi Garcia, que desta vez marcou na baliza correcta. Desde 61/62, época em que derrotou o Nuremberga por 6-0, que o Benfica não conseguia um resultado tão expressivo frente a alemães. Mais uma proeza comemorada por Jorge Jesus.

A equipa já provou que tem argumentos para ganhar as três competições em que está envolvida, mas, no caso da Liga Europeia, deverá, na próxima ronda, ter um adversário de peso: o Marselha, pois não se espera que o Copenhaga recupere, depois de perder por1-3 na Dinamarca. Será a reedição de um duelo, que é um dos mais marcantes nos meus 25 anos de sócio - recebo a águia de prata no dia 6 de Março -, perante um adversário que já não é tão forte como há 20 anos, mas pode criar bastantes dificuldades, tendo jogadores de qualidade como Lucho Gonzalez, Niang, Taiwo, Ben Arfa ou Brandão.

Estava no antigo terceiro anel quando o Vata, com a mão, colocou o Benfica na final frente ao AC Milan e, curiosamente, só através das imagens televisivas percebi como a bola tinha entrado. Não me esqueço de uma frase do notável Ricardo Gomes ("Nem que tivesse sido com a bunda da Roberta Close" [transexual brasileira, n.d.r.]). O brasileiro era patrão da defesa, numa equipa que tinha Paneira, Thern, Valdo ou Magnusson. Se a memória não me atraiçoa, Samuel foi protagonista de uma "slalom" incrível, para evitar a entrada da bola, após um "corte".

Por outro lado, Lima, que nem sempre era titular, foi também, um dos heróis desta meia-final, tendo colocado o Benfica a vencer em Marselha, mas, depois, Sauzée e o super Papin, um dos meus jogadores franceses favoritos de sempre, deram a volta ao jogo. O Marselha apresentava, também, o nosso Mozer e era, claramente, uma das melhores formações europeias. No jogo decisivo, o Benfica não resistiu ao AC Milan, dos três holandeses magníficos, tendo sido Rijkaard o autor do único golo marcado em Viena.

domingo, 21 de fevereiro de 2010

Candidato mas pouco

Costumo dizer que o FC Porto é o rival mais forte que o Benfica tem no campeonato, e não o Sp. Braga, mas os resultados e as exibições demonstraram o oposto até ao jogo de hoje, em que os minhotos raramente provaram que possuem capacidade para lutar pelo título de campeão.

A goleada do FC Porto aconteceu num jogo em que parecia que estava a bater em mortos e acabapor ser favorável ao Benfica, porque o Sp. Braga continua a um ponto e os tripeiros ficaram a seis. O Benfica depende, naturalmente, de si para ser campeão nacional, mas se, na próxima jornada, o Sporting derrotar o FC Porto, será bom para nós, ainda que não acredite que os lagartos sejam capazes de somar os três pontos.

Benfiquismo à parte, considero que os castigos aplicados a Hulk e a Sapunaru são completamente disparatados, pecam, claramente ,por excesso, além de a Liga não ter punido outros jogadores envolvidos, como Helton, Cristian Rodriguez e Fucile. É claro que Hulk e Sapunaru merecem ser castigados, mas, por exemplo, o primeiro destes jogadores ficará sem jogar durante 23 encontros, mais 13 (!)do que Pepe, com uma agressão muito mais grave num desafio da época passada. É claro que o FC Porto foi beneficiado noutras ocasiões, no âmbito do Apito Dourado, por exemplo, mas isso não justifica que seja punido desta maneira neste último caso.

"A indignação que estamos a ser vitimas"

O sentido de humor no futebol tem evoluído bastante nestes últimos anos. Os acontecimentos que reinam por entre fruta, envelopes, Vítor Pereira, Cotonete e Sporting em geral, comentadores, jornalistas, alguns treinadores, etc... só podem ser encarados com um sorriso na cara e com muito humor.
O plantel do FCP decidiu dar uma de coitadinho e transmitir uma mensagem de "alento" a todos. A dado momento e perante o tom carregado das caras e da mensagem pensei que se tratava de coisa séria e que realmente eles estavam magoados, mas no fim, na última frase, ouve-se esta pérola:

"A indignação que estamos a ser vitimas"

Maravilhoso, ao que parece na verdade alguém está indignado com eles. Arrisco-me a dizer que é a APAF pelo esforço de anos não recompensado no presente, ou então são os próprios adeptos pelas miseráveis exibições com que têm sido presenteados.

sábado, 20 de fevereiro de 2010

BUTT

Tendo ido recentemente a Munique, tive oportunidade de ver o Bayern local a jogar contra o Borussia de Dortmund (3-1, estádio cheio, ambiente espectacular, nenhuma entrada de equipas médicas em campo, jogo mais correcto, pouca reclamação com o árbitro, etc.).

O Bayern não pareceu grande coisa(sobretudo a defesa, que no ataque sempre tem o Ribery, o Robben, o Gomez e no meio campo o Van Bommel a segurar as pontas) e o próprio Borussia (5º classificado) pareceu-me bem fraquinho. Na altura lembro-me de comentar que o nosso Benfica facilmente ganharia ao Dortmund e equilibraria bem o jogo contra o Bayern (em vez de levar 5-0 e 7-1, como uns e outros).

Aparentemente, depois de empatarmos com o último classificado (e com alguma sorte não perder), talvez não.

Independentemente disso, na baliza do Bayern lá estava o Butt. Bem, seguro, salvou 3 golos feitos do Borussia, saiu-se bem nas bolas altas, bom jogo de pés e apreciado pelo público (a cada defesa importante, ouvia-se todo o estádio a gritar 'Butt-Butt-Butt...'.

Isto levou-me a pensar, com os problemas que temos tido com guarda-redes (sobretudo o Quim, bom entre os postes, mas dos piores que conheço a sair-se a bolas, quer altas, quer rasteiras), porque é que ele praticamente não jogou cáe porque é que o despachámos (não sei se vendido se mesmo despachado).

quinta-feira, 18 de fevereiro de 2010

Vantagem sabe a pouco

O Benfica parte para a segunda parte desta eliminatória com o Hertha de Berlim com um empate, tendo marcado um golo fora, o que, nas competições europeias, é positivo, mas este resultado sabe a pouco.

Por tudo aquilo que a equipa já demonstrou esta temporada, pela qualidade individual dos jogadores, pela capacidade táctica de Jorge Jesus, pela fraca valor dos alemães, esperava mais, muito mais. O Benfica entrou bem, com um passe genial de Carlos Martins a contribuir para o golo de Di Maria - afinal aquele pé direito serve para alguma coisa -, mas, depois, durante o jogo, foi perdendo gás, e nem sequer o golo do Hertha conseguiu espicaçar um conjunto estranhamente amorfo.

Esta apatia estendeu-se, também, à ousadia táctica de Jesus, apesar da tradicional agitação no banco de suplentes, uma vez que as duas primeiras substituições foram puramente conservadoras. É claro que o golo do adversário foi sequência de um azar de Javi Garcia, mas o Benfica podia ter perdido este encontro, o que seria ainda mais lamentável. Espero que esta exibição, com contornos idênticos ao que se passou com Belenenses, V. Setúbal ou Olhanense, não se repita.

Não percebo, também, a insistência em exagero para jogar pela ala esquerda, apesar dos bons frutos já colhidos esta época, através de Di Maria e Coentrão, por exemplo, mas explorar o flanco direito mais vezes seria benéfico.

terça-feira, 16 de fevereiro de 2010

"comigo vem de carrinho"

Mais uma vez o programa "Dia Seguinte" conteve verdadeiras pérolas de azia e mau estar protagonizados pelos seus comentadores nas barbas de um moderador sem qualidade e desesperado por querer intervir e não poder fazê-lo (???).
A minha paciência para assistir ao programa tem-se expandido ao ritmo do vaticínio que aquilo vai acabar mal. O nível da conversa está baixo e tende a piorar, assim como as possibilidades do FCP vir a ser campeão coisa que o Sr. Aguiar tem dificuldade em engolir o que o leva por caminhos ainda mais tortuosos.
O problema do Sr. Aguiar, para além da sua equipa não ganhar, está na existência do Sílvio Cervan. É que pela primeira vez na história deste programa existe alguém do Benfica que responde na mesma moeda, ainda que por vezes seja deselegante. Desce aos patamares do Sr. Aguiar para lhe responder e é tão faccioso como este, o que o deixa visivelmente transtornado e a mim muito divertido. Quero louvar a existência, preserverança, paciência do Silvio Cervan no programa, contudo não deixo de lhe endereçar um pedido:
- Saia do programa enquanto é tempo, as coisas vão explodir e ninguém sairá incólume. Julgo que não há necessidade de beliscar a sua imagem a bem de um programa cuja linha editorial prevê dar voz ao Sr. Aguiar e complacência à sua meretriz Dias Ferreira.

domingo, 14 de fevereiro de 2010

Dia dos Namorados

Neste dia 14 de Fevereiro pensei em fazer uma Ode à relação entre o dragão e o leão, uma espécie de história encantada onde um dos intérpretes mais não faz do que ser constantemente subjugado e humilhado e ainda assim continua a sorrir, que estranha forma de ser submisso. Acabei por me lembrar que o Presidente de cabelos brancos, o tal a quem pinto da costa não apertou a mão, afinal tem como referência, como idolo, o próprio corrupto do porto. Que estranha forma de não ter carácter, personalidade, um bocadinho de auto-estima, uma réstia de saber estar. Um Presidente deve ter uma posição de Estado uma noção institucional, mas não, fico com a sensação que bettencourt e essa espécie de gente chamada salema garção, não passam de dois hooligans que por instantes vestiram a pele de dirigentes e que tiveram a possibilidade de ocupar cargos de relevância num qualquer concurso televisivo. Cheiram a tios de cascais, mas respondem como adeptos insensatos e completamente coléricos, e agora digo eu, não há pachorra para estes energúmenos!
Mas tentei fazer uma conclusão imparcial, e acreditem não foi fácil de perceber o porquê dos responsáveis e dos comentadores sportinguistas atacarem o Benfica e ignorarem as escutas e o roubo a que foram sujeitos pelos amorosos amigos.Mas cheguei a uma conclusão: Eles consideram que o espaço que podem conquistar no futuro será aquela fatia de adeptos mais jovens que poderão ser potencialmente do Benfica, do clube mágico. E vai daí o que fazem uma aliança com juras de amor eterno, em que um goza e o outro dá o corpo ao manifesto. Um vai enganando o outro, e o outro vive feliz num a relação dolorosa e egoista, enganado e sovado vai vivendo duma forma triste, melancólica e cada vez mais apagada.
Nós, mesmo não ganhando, sentimos os ciúmes do casalinho, mas continuamos com a nossa identidade, sorrindo, e vendo a valsa dos pombinhos.....

terça-feira, 9 de fevereiro de 2010

Boa sorte para.....

todos os que têm chefes sportinguistas, aproveitem passem na farmácia e levem umas pastilhas Rennie, tem é de ser cedo que vão esgotar.... depressa.

segunda-feira, 8 de fevereiro de 2010

Sofrer, entender e CARREGA BENFICA!!

Tenho como premissa fundamental que a forma como encaramos os desafios é determinante para o seu sucesso. Eu como Benfiquista fiquei no Sábado com uma grande azia, pois fiquei, não gostei mesmo nada. Mas sei que esta equipa tem tido um comportamento quase exemplar e se considerarmos a performance desde o jogo com o Olhanense ganhámos 8 jogos e empatámos 2 sendo um deles com o Guimarães para a Taça da Liga com importância reduzida por não ter condicionado o futuro e o último com o Setúbal que foi mais grave. Se considerarmos que o Benfica ganhou na Madeira, duas vezes no Rio Ave e ainda ganhou ao Porto não podemos deixar de dizer que tem sido altamente positiva. Se me perguntarem se acho que a atitude foi a ideal neste jogo ? Não foi! Se podiamos ter feito muito melhor? Sem dúvida! Mas há uma coisa que é certa não nos podemos esquecer do que temos feito, e colocar uma pressão excessiva em jogadores que têm sido importantissimos acho mau, pois acho. Se repararmos todos os clubes têm altos e baixos e se a gestão dos altos é mais fácil estou em crer que é na mesma gestão dos baixos que se fazem os campeões é aqui a pedra de toque. Criticar um jogador como o David Luiz com tanta intensidade, porque teve um lance infeliz, quando o mesmo tem efectuado uma época notável acho excessivo, um jogador que tem dado tudo o que tem, que é humilde dedicado e benfiquista e porque faz um erro é altamente criticado é quanto a mim falta de senso, porque é nestas alturas que podemos ser diferentes, é aqui que temos que os empurrar para a vitória, é aqui que o nosso benfiquismo tem de vir ao de cima, porque os nosso detractores vão aproveitar tudo. O que me interessa a mim rasgar agora os que falharam ? Nada. Ainda por cima tenho a certeza que o Jorge Jesus já tratou disso.
Foi duro, houve lapsos, mas vamos para à frente e vamos limpar o campeonato e a Liga Europa, é a minha fé, sou lirico, talvez, mas acredito por isso digo bem alto. CARREGA BENFICA!!

domingo, 7 de fevereiro de 2010

Di Maria tem razão

'...se calhar pensámos que o jogo seria mais fácil...Temos de mudar de mentalidade'.
Pois é, ainda bem que admitem o que não é de agora. Isto de encarar jogos fáceis com esta atitude dá no que dá e depois andamos todos a chorar as escutas, os túneis, os Jorges, Olegários, Xistras, etc...

Assim se quebra a onda. Ir a Setúbal, pagar um balburdio pelo bilhete para ver um jogo num estádio sem condições, ficar sentado a 2 km de distância dos jogadores, sentir o ódio cego, ouvir insultos com assento no «r», para assistir à displicência absoluta da minha equipa num jogo que a vitória significaria um acréscimo de pressão para os nossos adversários, leva-me a pensar que afinal nem tudo mudou e continua a faltar qualquer coisa para podermos voltar a ganhar, 'mentalidade'.

Só espero que os pontos que deixamos em Olhão e em Setúbal não façam falta, o que para já não se verifica.

quinta-feira, 4 de fevereiro de 2010

Um Coelho e uma Equipa à solta. Apanha-me se puderes

"Os jogadores do Benfica multiplicam-se, aparecem por todo o lado a dar solução de passe, a equipa avança em posse de bola até à linha de fundo, regressa ao meio-campo a passear entre os adversários, volta a carregar para finalmente cruzar ou rematar. Só se vê Benfica, a União de Leiria só vê a bola. São 90 minutos de tudo e de nada, é a diferença entre um e o zero. E o Benfica ganha, o jogo (3-0) e os três pontos que lhe dão a vantagem sobre o Sporting de Braga na frente do campeonato. Muito bem, os encarnados têm uma jornada a mais, mas põem a pressão do outro lado. Apanha-me se puderes.
Steven Spielberg fez o "Catch Me If You Can" (2002) em que Leonardo DiCaprio se disfarçava de tudo e mais alguma coisa para gozar a vida e com o FBI (Tom Hanks). Jorge Jesus fez o Benfica em que o Saviola também se veste de goleador, extremo ou assistente, em que Cardozo se mascara de algo mais que um pé-canhão, em que Fábio Coentrão calça as botas de defesa e corre como se não precisasse de pulmões, em que Aimar entrega a bola como se não fosse possível falhar um passe.
Após uma sequência Saviola-Aimar-Saviola, lance dos lances da primeira parte, Cardozo lembrou que é o melhor marcador do campeonato (16). 1-0. Luisão podia ter feito o segundo pouco depois, quando o Benfica jogava acampado em cima da área adversária, como se o relvado tivesse metade do tamanho e a União de Leiria nenhuma ambição. A táctica amedrontada de Lito Vidigal (cinco defesas) chegou para isso mesmo, para não ir longe no ataque.
Na segunda parte mais do mesmo. Saviola a cair nas linhas, um coelho à solta a dizer "apanha-me se puderes", o Benfica a pressionar, a pedir um penálti, Coentrão a rematar com perigo e a União de Leiria a espernear com dois ou três cantos que não passaram disso. Jorge Jesus fez um Benfica que não abranda. Passe de Fábio Coentrão, o pequeno Saviola ganha a corrida e o ombro a Diego Gaúcho e faz o 2-0. Gaúcho não podia apanhá-lo, El Conejo está intratável, fez o décimo golo no campeonato. O golo final de Ruben Amorim foi decorativo num jogo que ficou feio 30 minutos antes da hora. Mas o Benfica de hoje é isso, uma equipa com urgência em ganhar."
.
Por Felipe Santos
Publicado no jornal "I" no dia 04/02/2010
.
p.s. João desculpa, sei que não gostas de "transcrições", mas não resisti ao retrato fiel.

segunda-feira, 1 de fevereiro de 2010

Imagens do Túnel da Luz são irrefutáveis

Com as imagens do Túnel divulgadas há poucos minutos na SIC fez-se luz sobre o que se tinha lá passado. Provou-se que os arruaceiros do Hulk e do Helton juntamente com o Sapunaru tudo fizeram para agredir os seguranças, nestas imagens inequivocas estes individuos ficam à espera de arranjar conflitos e inclusivamente são chamados à atenção por um dos responsaveis do Porto para esse facto. Vê-se ainda o novo Guarda Abel chamar os cobardes dos jogadores para estes atacarem os seguranças, pois eles sabem que os mesmos não podem responder. As imagens de 2008 mostram quem são os arruaceiros, que por coincidência são os mesmos deste ano. Não restam dúvidas para ninguém, agora só falta castigarem as bestas.
Mas tem uma certa graça e parafraseando uma frase da claque benfiquista que dizia que 10 milhões iam ser convocados para o euro 2004 e depois dizia e tu BAIA? Agora vai-se dizer e tu Hulk?