quarta-feira, 3 de junho de 2009

Uma opinião para o futuro

Caro João, como prometido cá te envio um “pequeno” texto do que penso que estará em causa nas eleições do Benfica.
Em primeiro lugar, espero que, pela primeira vez desde o ano da Libertação de 2000, as eleições do Benfica sejam efectivamente disputadas, não entre jogadores ou treinadores, mas entre visões diferentes do que se quer para o Clube. Tendo esta linha de pensamento, acho de muito mau gosto que, pelo simples facto de alguém se candidatar, seja apelidado de abutre ou qualquer outra coisa do género.
Em segundo lugar, uma declaração de interesses, para que não restem dúvidas. Chamo-me Luis Tiago Almeida, sócio do Benfica nº 17936, filho de um ex-candidato às eleições do Benfica e ex vice presidente do Benfica. (Já agora, pai de dois filhos sócios da “Gloriosa Familia” desde o dia em que nasceram)
O Benfica, para mim, e como diz um primo meu também ele ex-dirigente do Glorioso, é acima de tudo uma fragilidade, tal como a família, sendo fragilidade no sentido em que é algo que me coloca fora de mim, especialmente quando atacado. O dia mais feliz da minha vida, depois naturalmente do nascimento dos meus filhos, foi o dia em que o Manuel Vilarinho, com o apoio de uma equipa fantástica, retirou o nosso Benfica das mãos do maior cáfila que este País conheceu. Um dia se fará a história do triénio 1997/2000 e da importânia que várias pessoas (entre elas, e para quem não sabe, o Luís Filipe Vieira) tiveram no percurso que culminou com o aparecimento do King no jantar de encerramento da campanha do Manuel Vilarinho.
Voltando ao presente, parecem desenhar-se 3 candidaturas, todas elas legítimas e merecedoras antes de tudo do respeito de todos os benfiquistas:
- A do actual Presidente
- A do consócio Bruno Carvalho
- A de uma lista que há-de saír do Movimento “Benfica Vencer Vencer”

Vou deixar a do LFV para o fim. A do Bruno Carvalho é a típica candidatura de um sócio de base e, se tiver por base princípios de puro benfiquismo, tem todo o mérito. Nunca votaria nela, mas isso é uma opção pessoal e sem qualquer desprimor para a pessoa em causa, mas note-se que, para algúem que ninguém conhece, tomar como primeira grande medida a contratação do Carlos Azenha (certamente um bom rapaz) para treinador da Equipa de Futebol... está tudo dito.
Segue-se a candidatura do Movimento “Benfica Vencer Vencer”. Desta candidatura, conhece-se, até agora, o seu “cabeça de cartaz”, o Dr. Varandas, que tenho a felicidade de conhecer, não como benfiquista mas como médico. E como médico é inatacável, quer cientificamente quer no trato pessoal. A ideia que me dá é que esta candidatura quererá representar um lado mais “cerebral” do Benfica onde se incluirão certamente alguns descontentes da gestão do LFV. Como tive/tenho o gosto de privar com muitos deles e conheço-os bem de outras guerras benfiquistas, não tenho dúvidas que, por aqui, virá certamente uma boa candidatura, desde que:
- Não se entre numa óptica de “albergue espanhol” em que basta ser do “contra” para entrar, prejudicando-se uma homogeneidade de pensamento que deve existir numa lista.
- Não inclua como figura proeminente ou de destaque o Sr. José Veiga, não só pelo que representa mas também porque os anticorpos que gerará à partida, desde logo tornarão esta, numa solução condenada à nascença e a um resultado marginal nas eleições. A presença de JV seria ainda nefasta porque desviaria as atenções dos reais problemas do Benfica para questões pessoais.

Apenas referir ainda que tenho neste movimento grandes e bons amigos... penso, por exemplo, que o Carlos Colaço anda por lá... e que não é por terem ideias diferentes das minhas que os considero menos benfiquistas que eu. Este é um movimento que estou certo procurará uma solução que, na opinião do movimento, melhorará o desempenho do Clube.
Por fim, LFV. Aqui mais uma declaração de intenções, sou amigo de LFV, mas nunca confundirei amizade com Benfica nem nunca isso me impediu ou impedirá de o criticar. E em relação a algumas coisas, sou bastante crítico da acção dele.
O mandato dele, desde que assumiu a liderança da SAD ainda na altura do MV, deve, no meu entender, ser analisado segundo estas perspectivas:
Estabilidade Governativa
Dentro do que é habitual no Benfica, podemos considerar que se conseguiu formar uma equipa directiva homogénea, sem grandes protagonismos e que salvo uma ou outra demissão, uma ou outra desinteligência, a coisa por aqui até correu bem.

Equipa de Futebol
Claramente o calcanhar de aquiles (e logo onde mais nos doi a todos) do reinado de LFV. Um campeonato, uma taça de Portugal, uma supertaça e uma taça da liga é manifestamente pouco para todo o dinheiro que se investiu (ou gastou?) na equipa de futebol. Mais grave ainda que isto, é a ideia que constantemente estamos a arrancar para um novo “ano zero” quando, se bem me recordo, a equipa que fez com o koeman o brilharete na CL tinha uma base muito aceitável de jogadores... e tudo isso perdemos. Os resultados do futebol, claramente, não são aceitáveis e só muito dificilmente perdoáveis ou entendidos... como podemos conceber que tenhamos um novo treinador a cada época?

Modalidades Amadoras
Uma das bandeiras de que LFV se pode orgulhar, conseguindo um aceitável controlo de custos, temos hoje (tirando o baque do ciclismo) um bom naipe de modalidades amadoras competitivas. À data de hoje, voltámos a encher os pavilhões e temos boas hipóteses de ser campeões em várias modalidades.

Credibilidade Financeira
Talvez o ponto mais forte de LFV. Para quem, como eu, teve a oportunidade de assistir à auditoria feita em 2000 seria, devo dizer-vos, impensável que, em 2009, o Benfica tivesse construído um estádio, dois pavilhões, um magnifico centro de estágio e ter a capacidade de emitir empréstimos obrigacionistas de valores consideráveis tomados firme antes da sua emissão pela banca. E isto não é algo de importância menor... foi de facto um trabalho hérculeo e que demonstra capacidade, visão e muito, muito trabalho.
Não esquecer que, ao mesmo tempo, se investiu forte e feio nas “instalações”, que se pagou e consolidou passivo, foi possível (bem ou mal) investir valores nunca antes vistos na equipa de futebol. Isto é um trabalho que tem de ser louvado.

Grupo Benfica
Foi criado um grupo empresarial com diversas vertentes, desde seguros a viagens, da Benfica TV a uma clínica. Tendo sido esta uma boa aposta, o revés é que cada vez menos os sócios deixam de ser tratados como sócios e passam a ser tratados como parceiros de negócio. Ora isto não é bom, o maior activo que o Benfica tem é a Marca sendo que esta resulta sempre da paixão que os adeptos têm com o Clube.

Posto isto, e como a coisa já vai longa, e dado que uma eleição é sempre uma escolha relativa entre as opções que se colocam, tendo claramente a optar pelo LFV essencialmente porque acho que, onde ele mais “pecou” (futebol), falta dar um pequeno passo para que se consiga formar uma equipa mais competitiva e que, de uma vez por todas, se assuma um projecto, pelo menos, a médio prazo.

16 comentários:

  1. Concordo com a análise e subscrevo a tua crítica ao divisionismo mas penso que estás equivocado quanto ao pouco peso eleitoral do Veiga.
    Pelas mesmas razões que apontaste, também tendo a votar no LFV.
    O mais importante, como bem escreveste, é que haja um debate de ideias e que saiamos, das eleições, reforçados no combate aos nossos (verdadeiros) adversários.

    ResponderEliminar
  2. João...continuo a achar que o Veiga traz mais anticorpos do que votos favoráveis...mas é só a minha opinião

    ResponderEliminar
  3. Caro de Tiago vejo que � daqueles que tem mem�ria e bem viva. Subscrevo quase na �ntegra todas as suas palavras. Apenas acrescentava como m�ritos da actual direc�o o Projecto Ol�mpico (Nelson �vora, Telma Monteiro e Vanessa Fernandes) que nos presenteou com um medalha de ouro, feito nunca antes alcan�ado na Grandiosa Hist�ria do nosso clube. Quanto ao calcanhar de Aquiles s� ser� ultrapassado com resultados que eu duvido que apare�am pelas raz�es que tenho escrito ao longo dos tempos neste blog. Todos os treinadores s�o bons quando ganham, o Eng do Penta, o Jesualdo Tetra-Campe�o, mas aqui todos falham. E quando assim acontece governar com a raz�o pode afastar a paix�o e os adeptos e repercutir-se de forma grave na actividade do clube. Por hip�tese pensemos na pr�xima temporada, e nas duas situa�es que se p�em:

    a) novo treinador e meia d�zia de caras novo no plantel
    b) o mesmo treinador e o mesmo plantel

    Infelizmente n�o tenho d�vidas qual a preferida da maioria e gerir um clube de futebol n�o � gerir uma empresa, a componente emocional/expectativa � muito importante obrigando muitas vezes a m�s decis�es racionais tomadas de forma consciente.

    ResponderEliminar
  4. MLeal percebo perfeitamente quando pões as hípóteses relativamente à próxima época, infelizmente caras novas suscita sempre no benfiquista a esperança do "pró ano é que é", em consciência continuo a preferir que o treinador continue (apesar de não ser muito do meu agrado), mas a questão é muito superior à minha vontade ou à vontade do resto da massa adepta, o importante é haver continuidade e estabilidade no seio da equipa de futebol (principal pilar desportivo do nosso clube). Tal como já foi dito por outras pessoas, a presente direcção com os seus já famosos comunicados não deixa muita margem ao treinador para continuar para a próxima época, não o resguardou, não o defendeu e muito menos o confirmou, logo... de resto concordo com a análise do caro Tiago, neste momento e partindo do princípio que as listas são estas, também tendo para o LFV.

    ResponderEliminar
  5. O Veiga tem muitos anticorpos nalguns Benfiquistas mas, tal como o João disse, não é de menosprezar o eventual peso eleitoral que possa vir a ter, seja como candidato ou fazendo parte de uma lista. Principalmente se o cenário for em Outubro e se o Benfica tiver um início periclitante, razão pela qual a questão das eleições antecipadas está em equação. E o Benfica, como todos nós sabemos, não são só os notáveis.

    Apesar dos Eversons, Marcos Ferreiras e Cia, reconheço algum mérito ao JV na gestão desportiva do nosso clube mas nunca em circustÂncia alguma gostaria de o ver à frente do nosso clube.

    Quanto ao LFV, estamos eternamente gratos pelo que fez no nosso clube mas para mim jé perdeu o crédito todo e está no fim da linha. Acho que está na altura de uma mudança, não de treinadores ou de jogadores, mas sim de presidente. Ou então que mudemo Shéu que é o único que nunca muda para ver se começamos a ganhar!

    ResponderEliminar
  6. Antes de mais, Tiago bem vindo a este espaço, espero que possas contribuir para elevar a discussão do clube aos patamares que atingiste com a primeira intervenção.
    Quanto ao post, diria quase perfeito e eu não tendo para LFV e anseio pela alternativa dentros dos propósitos que elencaste. A razão da minha postura também é descrita no post "onde ele mais “pecou” (futebol), falta dar um pequeno passo para que se consiga formar uma equipa mais competitiva e que, de uma vez por todas, se assuma um projecto, pelo menos, a médio prazo."

    É que eu acho que LFV está gasto e não tem capacidade para dar esse passo, por mais curto que seja.

    ResponderEliminar
  7. Eagle84

    "Quanto ao LFV, estamos eternamente gratos pelo que fez no nosso clube mas para mim jé perdeu o crédito todo e está no fim da linha."

    Uma pessoa a quem estamos eternamente gratos nunca lhe esgotamos o crédito. Ou então uma das palavras está mal aplicada.
    O fim da linha só deve ser assumido quando aquela que garante a sua continuidade for garantidamente melhor. Eu também gostava de ter o Obama com Pr. Republica e o Churchill como primeiro ministro mas não é possível. Temos o Cavaco e o Sócrates.
    No fundo o que vocês querem que seja decisivo na próxima eleição é a gestão do futebol. Tudo o resto não conta. Pois assim seja. Comecem por pedir a cabeça do Rui Costa sem rodeios.

    TC

    O LFV está gasto.

    Então que dizer do Bruno Carvalho com o seu cartaz de "bom gosto" juntamente com o grande Carlos Azenha?

    E esse "enorme" movimento de que tanto falam os monstros da nossa comunicação social "Record" e "Correio da Manhã" que tem como principal ideia de campanha a figura do Sr. José Veiga?

    Pois desejo eu que este senhores nunca se gastem ao serviço do nosso clube.

    ResponderEliminar
  8. MLeal

    Não vejo nenhuma incoerência no que disse.

    Eternamente grato, pois qualquer Benfiquista que se preze só pode ter um grande dívida de gratidão para com o LFV, pois foi uma das pessoas que mais contribuiu para resgatar o nosso clube do abismo, deu credibilidade e revolucionou completamente a gestão do clube, enquanto "empresa" e marca.

    O facto de estar eternamente grato ao LFV não me impede de estar em desacordo com ele, friso, na gestão desportiva do futebol. Primeiro, porque não é de agora que não concordo com a sua gestão desportiva, pois nas últimas eleições fiz questão de ir lá votar em branco. Segundo, perdeu o crédito todo para mim pois já não acredito mais. Não posso acreditar num presidente que vai mudar de treinador mais uma vez, que está a pensar num cenário de eleições antecipadas e que não garante uma estabilidade desportiva do plantel e staff técnico ao longo das épocas. Já agora, será que é mesmo o Rui Costa a "cabeça" da gestão desportiva? Será que ele impõe ao presidente o que quer? Não será o Rui Costa mais um joguete nas mãos do presidente?

    Por isso é que julgo que este presidente está no fim da linha, ou eterna gratidão representa eterna presidência?

    Já agora, alguém sabe se a hipótese Lopo de Carvalho é a que estará associada ao movimento "Benfica Vencer Vencer", ou será outra eventual candidatura?

    ResponderEliminar
  9. Eagle84

    Em relação aos teus argumentos sobre a forma com a questão do treinador tem sido resolvido concordo em absoluto contigo. Mas duvido que a grande maioria dos nossos adeptos tolerasse que fosse de outra maneira.

    Quanto ao assunto Rui Costa não posso aceitar os teus "ses" como argumentos. Caso assim fizesse tinha que concluir que o Rui Costa era um "banana" algo em que eu não acredito. A popularidade do Rui Costa é o grande problema de todos os movimentos oposicionistas ao LFV que os impede de falar sobre futebol sem caírem em permanente incoerência. Daí a urgência de alguma comunicação social em criar algum incidente entre o RC e o LFV.

    Eu compreendo a tua exigência por melhor mas não te acompanho na abstenção porque o meu sentido de responsabilidade obriga-me a evitar que no limite o poder caia na rua.

    ResponderEliminar
  10. Tiago concordo consigo em absoluto e dou-lhe os parabens por uma analise tão certeira.Por enquanto acho que LFV ainda é a melhor solução mas gostaria que ainda aparecesse outro projecto com um rosto mais forte porque tenho duvidas que em matéria de futebol LFV consiga dar esse passp pequenino que falta.

    NUNO DIAS- 40 Anos socio 7138

    ResponderEliminar
  11. Meu caro Tiago, desde o nosso almoço de ontem, que sabes a minha posição em relação a Vieira e a Veiga. Não a escondo, estou farto de não ganhar, estou farto desta actual moleza directiva, desta errância desportiva - futebol, é claro, mas é a mola real do clube - e até me senti inclinado a debatê-la. Mas, que me perdoe o MLeal, de quem tenho as melhores referências sobre a sua pessoa e benfiquismo, mas depois de ler isto: "Uma pessoa a quem estamos eternamente gratos nunca lhe esgotamos o crédito" e isto: "E esse "enorme" movimento de que tanto falam os monstros da nossa comunicação social "Record" e "Correio da Manhã" que tem como principal ideia de campanha a figura do Sr. José Veiga", de facto, a única coisa que dá vontade de fazer é regressar ao ponto do começo das coisas. Um lugar na bancada, mais três anos de anestesia e se Deus quiser, pode ser que as pessoas descubram finalmente o gozo que o actual Benfica deve dar aos nossos adversários. Aliás, nem é preciso adivinhar, basta ver o olhar quase infantil com que Pinto da Costa se entretem, ao enxovalhar o Benfica. Dantes, fazia-o no Porto, agora o desplante chegou a Lisboa, onde promete a final da Taça de Portugal em Lisboa, para o estádio da Luz, comemora títulos no Altis, apresenta um ex-presidente do Benfica como troféu de caça e depois ainda vê três eméritos dirigentes do Benfica num secreto conciliábulo, no dia seguinte, exactamente no mesmo local onde o senhor Pinto da Costa exibiu a sua autoridade e soberba. Porém, tudo isto está bem, vamos todos em fila indiana, reeleger a direcção que transformou o Benfica no brinquedo do senhor Pinto da Costa e daqui a três anos, eu regressarei para comentar o teu brilhante texto.
    Quanto ao Movimento, ao Veiga e às noticias do Correio da Manhã e Record, meus caros, só conheço uma coisa que é pior do que ser enganado pelos outros. É uma pessoa enganar-se a si próprio. E neste caso o engano é tão grande, que tem o tamanho da incompreensão a tocar no céu da ilusão. É um argumento que dá jeito a quem não procura encontrar o Movimento, a quem, não sabendo minimamente o que ele é e o que ele propõe, se digna a matá-lo antes mesmo dele nascer. É o que eu digo, lugar na bancada, três anos de anestesia e depois cá estaremos para fazer as contas.

    ResponderEliminar
  12. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderEliminar
  13. Caro Jose Marinho

    "Uma pessoa a quem estamos eternamente gratos nunca lhe esgotamos o crédito" esta frase está retirada do contexto e serviu apenas para "esgrimir" pontos de vista com o amigo Eagle 84. Concretamente a utilização das palavras “eternamente” versus “esgotado”. Para melhor esclarecimento de quem nos lê deveria acrescentar o resto do parágrafo: “Ou então uma das palavras está mal aplicada. O fim da linha só deve ser assumido quando aquela que garante a sua continuidade for garantidamente melhor”. Adiante.

    Quanto ao movimento Benfica Vencer Vencer independentemente dos muitos méritos que possam ter desconfio sempre quando vejo ao seu lado a mesma comunicação social que levou ao colo Vale e Azevedo. Mas estarei atento às suas propostas.

    Um esclarecimento adicional. Não sou amigo nem conhecido de LFV, Rui Costa ou outro qualquer membro da actual direcção. Apoio incondicional só ao Benfica.
    Nunca votarei em candidatos que se limitam a falar de futebol e respectivos treinadores ou jogadores. Foi essa forma de discutir o clube que nos levou ao abismo. Ficaria muito mais agradado se ouvisse na voz das diferentes oposições dizer que caso vencessem honrariam os contratos assumidos pela direcção anterior em vez de anunciar nomes e despedimentos prévios.

    p.s. – não são os sócios que têm que procurar o(s) movimento(s) é precisamente quem se propõe fazer melhor é que tem de percorrer o caminho.

    p.s. – quanto às pseudo provocações do Papa à muito que lhes sou imune. E apenas atestam a enorme grandeza do nosso clube e o complexo de inferioridade de quem as profere. Aqueles de quem não gostamos a indiferença basta.

    Saudações Benfiquistas

    ResponderEliminar
  14. Caro MLeal, a sua resposta confirmou duas coisas: que as referências que tenho sobre si e o seu benfiquismo confirmam-se totalmente neste comentário e que estamos, de facto, em campos opostos, na visão que cada um de nós tem sobre o Benfica.

    ResponderEliminar
  15. José Marinho/Veiga: conte aí quem é grande fornecedor de «notícias» ao record e cm... ande lá! Explique essa bela estratégia de contra-informação que o faz movimentar se tanto em blogues e a falar tanto com «jornalistas»...
    Porque todas essas coisas se sabem...

    JH

    ResponderEliminar
  16. POR UMA REVOLUÇÃO NO FUTEBOL EM PORTUGAL:
    http://www.ipetitions.com/petition/revolucaofutebolportugal/

    ResponderEliminar