terça-feira, 10 de novembro de 2009

Suspense até ao fim

O Benfica conquistou uma das mais difíceis vitórias da época, pois o golo só surgiu aos 89 minutos, por intermédio de Javier Garcia, um dos melhores jogadores da equipa nesta noite, no final de uma jornada perfeita: igualámos o Braga e ganhámos pontos ao FC Porto e Sporting, que ficaram a cinco e onze pontos, respectivamente.

O espanhol não se limitou a «segurar» o meio-campo, demonstrando vocação ofensiva e até podia ter marcado mais cedo, mas Peiser desviou, de forma notável, a bola. Aliás, o guarda-redes da Naval foi o principal responsável pela derrota não ter sido mais expressiva, com uma série de excelentes defesas, capazes de pôr o mais calmo benfiquista à beira de um ataque de nervos.

Houve, também, dois remates que acabaram por bater no poste, ou seja podia ter acontecido mais uma goleada ou...o empate, porque, logo a seguir ao golo de Garcia, aquele remate acrobático do Simplício silenciou a Luz. Felizmente, não passou de um susto.

Tal como aconteceu na segunda parte do jogo com o Braga, sentiu-se a falta de Cardozo. Obviamente que o Benfica conseguiu (e conseguirá) vencer sem o paraguaio, mas não é a mesma coisa. As alternativas continuam a ser pouco credíveis: Nuno Gomes, que continuo a admirar, esteve discreto e falhou um golo de forma incrível; Weldon disparou por duas vezes ao lado e nem sei se Keirrison conseguiu rematar à baliza.




video

3 comentários:

  1. Que prazer vou ter hoje fazer a minha viagem diária no metro do porto a ler o meu "jornal O BENFICA ", por acaso já o li ,mas como ninguém sabe disso hoje vou lê-lo no metro...!!!VIVA O SPORT LISBOA E BENFICA !!!

    ResponderEliminar
  2. Um jogo dificil com duas mão cheias de oportunidades por concretizar. Acho que não fomos tão dinâmicos e rápidos como temos sido o que acabou por nos condicionar, e que deverá ser um alerta para o futuro. Começar a acelerar desde o primeiro minuto é imperioso.
    Preocupante a falta de solução para o Cardozo, Nuno Gomes não é certamente, espera-se que os dois brasileiros o sejam o que até ver não se verifica.
    Uma última nota para os lesionados, começa a sentir-se a sua falta para uma gestão eficaz do plantel até porque Shaffer parece não ser opção pata Jesus e Menezes é muito tenrinho.

    ResponderEliminar
  3. É preciso não esquecer que jogámos na 5ª feira em Liverpool...

    ResponderEliminar