quinta-feira, 30 de abril de 2009

Pérolas de relatórios

Chegou-me ao email um excerto do relatório do árbitro Carlos Xistra , referente à apresentação de um cartão amarelo ao jogador Micolli durante um jogo do Benfica. Apesar de me lembrar deste lance não posso aferir a veracidade deste excerto de relatório mas não me espanta nada. Trata-se de uma pérola, mais uma, que vale a pena retratar.

"O jogador da equipa visitada, Micolli, desmandou-se em velocidade tentando desobstruir-se no intuito de desfeitear o guarda-redes visitante. Um adversário à ilharga procurou desisolá-lo, desacelerando-o com auxílio à utilização indevida dos membros superiores, o que conseguiu. O jogador Micolli procurou destravar-se com recurso a movimentos tendentes à prosecução de uma situação de desaperto mas o adversário não o desagarrava. Quando finalmente atingiu o desimpedimento desenlargando-se, destemperou-se e tentou tirar desforço, amandando-lhe o membro superior direito à zona do externo, felizmente desacertando-lhe. Derivado a esta atitude, demonstrei-lhe a cartolina correspectiva."

Num mundo de futebol em que os relatórios de árbitros, delegados ou observadores são lei, os exemplos são estes! Basta relembrar esta época aquela maravilha de argumentação do observador do jogo Porto-Benfica, o relatório do árbitro militar do jogo Benfica-Nacional que foi lei quando houve versões contraditórias das forças policiais e do delegado da Liga, e claro, o mais recente caso do nosso director desportivo que à luz da interpretação dos regulamentos da Liga é um malcriado e injurioso!

PS - Por falar em Micolli, já enjoa a novela à volta deste jogador, obviamente por culpa de um jornal apenas, o Record. Espero que o interesse não seja real e por isso já deveriam ter desmentido o assunto. Não ponho em causa o valor do jogador mas não estou para apanhar com mais um trintão, com bom salário e que tem sempre uma elevada indisponibilidade física. Para isso já basta termos lá o Carlos Martins e o Aimar. Penso que o Benfica também deveria ter cuidado neste aspecto, pois pelos vistos o perfil e historial clínico de um jogador não parece ser requisito a observar nas contratações.

5 comentários:

  1. Não acredito que essa merda seja o relatório do ladrão... mau demais para ser verdade.

    O teu P.S. é perfeitamente dispensável.

    ResponderEliminar
  2. Esse relatório deve ser uma anedota pois já o recebi com vários jogadores... o árbitro é que foi sempre o mesmo :)

    Quanto ao p.s.:
    Também sou da tua opinião mas, quando a emito, respondem-me sempre que ele, esta época, nem tem estado muitas vezes lesionado... claro que acaba por ser tentador...

    ResponderEliminar
  3. Não acredito no relatório.
    O P.S. é muito acertado, subscrevo-o.
    Não estar tantas vezes lesionado não é abonatório, a verdade é que volta e meia para um mês, até em Itália, imaginemos aqui.

    ResponderEliminar
  4. Esse relatório, a ser verdadeiro, é um autêntico case study. Nem Manuel Machado diria melhor.
    Quanto a Aimar e Carlos Martins, uma pequena correcção: nem um nem outro são trintões, mas parecem (nomeadamente o primeiro).
    Abraço,
    Zé Amaral

    ResponderEliminar
  5. POR UMA REVOLUÇÃO NO FUTEBOL EM PORTUGAL2 de maio de 2009 às 09:13

    http://www.ipetitions.com/petition/revolucaofutebolportugal/

    ResponderEliminar