segunda-feira, 7 de dezembro de 2009

Serenata à chuva perante o Mourinho de trazer por casa

O Benfica voltou às goleadas, o que não acontecia desde o jogo com o Nacional, e não deixa de ser notável o facto de a vitória expressiva ter sido sob chuva, que empapou o relvado e condicionou o resultado, porque a equipa, com melhor tempo, podia ter igualado, pelo menos, os oito golos que marcou ao V. Setúbal. No entanto, o mais importante são os três pontos e voltar a estar em igualdade com o Sp. Braga.

Cardozo provou, novamente, que é um «bombardeiro» implacável. Marcou três golos e podia ter conseguido mais um ou dois. Claramente, trata-se de um jogador fundamental e o mais difícil de substituir, caso saia por lesão, castigo ou vá para outro clube. Finalmente, o Benfica pode ter um futebolista capaz de ser o melhor marcador do campeonato: desde 1990/91, que não há nenhum benfiquista que imite Rui Águas neste «ranking»; em 2002/2003, Simão marcou os mesmos golos do que Fary, mas perdeu o troféu, porque totalizou mais minutos.

Saviola só marcou um, mas foi o grande golo da noite e o argentino é a melhor contratação da temporada. Um talento puro, que me surpreende cada vez mais, e merece ir ao Mundial.


Mourinho mas pouco

Achei piada quando André Vilas Boas apareceu como possível salvador da pátria do Sporting. Poderá, no futuro, ser bom treinador, mas sair das «asas» de Mourinho e voar, de imediato, para um «grande» seria um disparate. Como Mourinho há poucos, e quem o compara com o nosso ex-treinador, esquece-se que tem um percurso totalmente diferente: é um sobredotado, nasceu a ver jogos e a fazer relatórios para o pai, foi adjunto no Vitória de Setúbal, Estrela da Amadora, Sporting, FC Porto e Barcelona, antes de chegar ao Benfica.

Vilas Boas, como cópia limitada do mestre, consegue «levar 4» do Benfica e dizer que o resultado não foi uma goleada. Fantástico! Naturalmente, comparando com os 8-1 do encontro com o V. Setúbal, não foi um resultado tão expressivo. Só lhe faltou dizer que merecia ganhar, mas esteve perto de tal proeza: sem que ninguém lhe perguntasse, fez questão de salientar que houve um penálti por marcar, devido à falta sobre o Éder. Não me lembro do lance, nem quero, mas dizia o Mourinho II que a Académica teria feito o 3-1. Toda a gente sabe que, com este tento, o adversário iria transformar-se e empataria ou ganharia por 4-3... Ridículo! Enfim, perdeu excelente oportunidade para estar calado.




4 comentários:

  1. Acho que o Villas-Boas tem potencial, mas neste momento ainda é um treinador com bastantes limitações. Contra ele, tb o facto de nunca ter sido um adjunto de campo. Acompanhou Mourinho desde que este foi para o foculporto mas Deco, por exemplo, disse que não praticamente só o conhecia de vista. É um teórico do futebol sem experiência de balneário ou de banco, pelo que ainda não passa de uma incógnita. Em comparação com o Mourinho, falta-lhe carisma e, como se viu ontem, talento para comunicar e gerir a sua imagem. Dizer que 4-0 não é goleada não lembra a ninguém.

    Julgo que terá começado a carreira demasiado cedo. 32 anos não é idade para começar a treinar, salvo raras excepções (Eriksson chegou ao Benfica aos 34 anos, depois de 3 anos no Gotemburgo). Mourinho foi adjunto de campo de Bobby Robson e Van Gaal. Isso é bem diferente de assistir a jogos e fazer relatórios.

    ResponderEliminar
  2. Um jogo essencialmente marcado por uma grande eficácia do Benfica, não considero que tenha sido dos melhores jogos do Benfica, mas o marcar cedo, obrigou o adversário a encarar o jogo e quando assim é, normalmente, contra as águias, dá nisto, abençoada crise.
    Destaque natural para o momento alto jogo, num momento de pura arte de um jogador que diziam acabado, simplesmente maravilhoso o golo de Saviola.
    Gostei da frase do Mourinho de trazer por casa, é que parece que quem trabalhou com Mourinho é special, enfim, olha, porque não contratam o Baltemar Brito ou o Silvino Louro?

    ResponderEliminar
  3. As tiradas de Vilas boas marcaram o seu futuro. É mais do mesmo e não passará da banalidade.

    ResponderEliminar
  4. Ainda bem que "postaste" o video do golo do Saviola, senão eu fazia um post só com esse golo. Se há músicas que se ouvem só em repeat, este é daqueles golos que se deve ver em repeat várias vezes. Soberbo!

    Quanto ao Vilas Boas, ouvi as declarações na rádio e desilidiu-me, é mais um que se junta à horda de treinadores que tem uma postura agressiva quando comentam o Benfica. Mas gostei da reacção do jornalista da TSF que disse que ele caía no rídiculo na alusão aos jornalistas para mencionarem o possível penalty do D. Luiz.

    ResponderEliminar